17/10/2014

Mais um modelo de saia para homens

Os modelos de saias que Que Coso? vem criando para homens, não é igualzinho aos criados para as mulheres. O corpo é diferente e o gosto pessoal de cada pessoa também é! Respeitamos as diferenças, somos a favor da diversidade sabendo que é ela que faz o UM.
Os homens tem preferido modelos mais básicos e cores neutras. Estar a vontade, confortável dentro da roupa é o mais importante.
Os homens sempre usaram saias desde a antiguidade, não sei por causa de que as pessoas se espantam tanto com isto agora em plena Era de Aquarius!!! Porque será? Precisou os termômetros subirem vertiginosamente para amadurecer esta questão? Então gratidão ao calorão, se ele contribue para uma maior abrangência da liberdade de ser. Gosto e repito aqui a frase da página no FB
 Homens de Saia "roupa não tem gênero, preconceito não tem fundamento."
(saia em viscose, modelo com dobra frontal e bolso lateral - sob encomenda)

No Facebook Que Coso? lançou a hastag   #modamilitância onde postaremos as fotos de pessoas que usam seu estilo de vestir para expressar suas ideias de desejo de um mundo melhor, um mundo de mais compreensão com as diferenças, de aceitação do outro, um mundo de mais amor.
 veja também: https://www.youtube.com/watch?v=yw5hJgz7UL8





01/10/2014

Homofobia é imã velho de geladeira velha

Por Lísia Maria
Segunda-feira acordamos sob o impacto de certas declarações dadas por um certo candidato bigodudo, durante um debate na TV entre políticos candidatos a presidente do Brasil.
Digo acordamos porque alguns – como eu  - tiveram a sorte de passar batido pela informação deste debate, e estavam se divertindo com a programação de outros canais ou curtindo um livro deitados na cama.
Assim, domingo de noite ou segunda de manhã, nosso queixo caiu e nos percebemos morando em um país onde uma pessoa tem coragem de dizer na TV, em rede nacional, o que aquele “senhor” disse, e qualquer um que tenha sangue de barata ficou, no mínimo, chocado.
Nota: qualquer um não-homofóbico que tenha sangue de barata.
Nem vale a pena discutir os argumentos do tal candidato. E, muito menos, o pequeno apoio que ele recebeu de alguns instransigentes como ele, que louvaram sua “coragem de dizer a verdade”. E muito, muito muito menos, o apoio dos que se dizem “contra a ditadura gayzística que impõe (RISOS) o comportamento gay a uma sociedade de bem”- esses são os mais errados, que não percebem a diferença entre ser politicamente correto demais e ser assassinado por causa de uma escolha pessoal e íntima.
O que vale a pena contar desse triste episódio é a lindeza do apoio de muitas pessoas à comunidade LGBT. Se sentindo mais próximo ou menos próximo, muita gente concordou que o fofo bigodudo passou dos limites, e suas declarações, independente de a quem se dirigem, são uma cantilena de ódio e intolerância, e desse estágio de ódio a humanidade já passou. Hoje o ser humano, salvo algumas lamentáveis exceções, é bastante capaz de conviver, ou ao menos respeitar, o que não é da sua cartilha particular.
Meu avô de 90 anos, que por sua idade e formação tem certa dificuldade de entender coisas que ele não via quanto tinha 25, até ele percebeu o excesso. E veio me mostrar na terça-feira o jornal com a reportagem sobre todo o acontecido, concordando com as medidas legais que estão sendo providenciadas contra o inconsequente candidato.
Daqui uns anos vamos poder contar que no Brasil uma lei que criminaliza a homofobia foi criada justamente com a ajuda de um homofóbico: suas palavras claras e chocantes serviram de alerta para percebermos que com esse assunto não se brinca. Minoria não diz respeito à quantidade, e sim à exposição de certos grupos à violência e à impunidade dos atos violentos, e é dever da maioria – os que não expostos ao mesmo risco – proteger os mais frágeis.
Sorte a nossa que enquanto o aparelho excretor de alguns fala, a gentileza e solidariedade de muitos e muitos se reproduz.

#modamilitância


 
roupa não tem gênero, preconceito não tem fundamento.


09/09/2014

Com as mãos faça e desfrute com a alma.

Por um banquete das memórias: Aqui se come com a mão!
Este é o título deste trabalho maravilhoso que foi produzido pelo Marcelina Belmiro.
Foram meses de pesquisa desde o convite da galeria  Mendes Wood até a conclusão de fato...
O Atelier de Maria, convidado pelo Marcelina Belmiro para contribuir, mergulhou de cabeça nesta viagem, produzindo o cenário e embarcando na execução de vários pratos, como assistente, claro! 
pois aqui os "ingredientes da comilança" são basicamente tintas e linhas, certo?
Na foto acima uma vista geral da mesa pronta com a jaca temperada com erva-doce fresca, servida no tacho de cobre (delícia da qual me fartei!) O Capitão, bolinhos de vó para neto (!!!) que são feitos tendo sua massa apertada, modelada com o formato da mão, tivemos de vários sabores, ficaram dispostos nas peneiras de bambu forradas com folhas de bananeiras. Tivemos também vários molhinhos de laranja e de tomate estes acomodados nas panelas de barro preto, os mini-sushis que emergiram envoltos em folhas de taiobas que substituíram muito bem as tradicionais algas do sushi oriental... lhes digo...ficaram a supremacia do sabor! 


Acima detalhe das bandeiras, que em preto e branco contam um pouco da trajetória do artista homenageado que é todo simplicidade, encanto e mistério! Pesquise seu trabalho também, recomendo!
Os bijus importados da Bahia foram servidos suspensos acima da mesa por fios transparentes e não se pode definir em palavras a leveza que tomou conta de todo este cenário que em amor se casou perfeito com o banquete. Pura sintonia!
A chicha, bebida indígena, foi servida nestas cumbucas criadas por mulheres e crianças do Xingú.
Os mini-sushis! Meu prato predileto!

"A construção deste banquete traz uma composição de alimentos que refletem a memória gustativa do artista Paulo Nazareth, aliás, a memória brasileira, e principalmente, de alguém que se abre à experimentação das comilanças do mundo."

Ali fizemos tudo com o coração repleto, comemos com as mãos e nos alimentamos do mais puro amor.
Estou em plena gratidão por trabalhar neste astral, agregação só de energias do bem!
Obrigada Universo!

16/08/2014

Respirar na jardinagem

Por mais que eu ame o meu ofício preciso de dar uma respirada em outros assuntos tão queridos quanto!


Foto inspiração

raridade que preciso conseguir





 Trabalhinho já no processo! 
Não deixo para amanhã o que posso fazer hoje!

11/08/2014

Mais um estandarte de Bodas de Diamantes

Ufa! Encomendinha  ok! e já entregue para São Paulo!
Processo de interagir com o amor de uma família é sempre muito feliz! Adoro!
Mas não posso deixar de confessar a apreensão que fico ao realizar um trabalho encomendado onde a interação dos envolvidos é feita à distância!
Um viva à internet que salva e realiza inúmeros feitos em minha própria vida!
Que esta Luz esteja sempre acesa!











01/07/2014

Bazar de Artes e Utilidades - julho 2014

Amostra das novidadinhas já  prontas para o BAU deste mês de julho.
Clique no link e veja os detalhes e venha curtir com a gente!