01/07/2014

Bazar de Artes e Utilidades - julho 2014

Amostra das novidadinhas já  prontas para o BAU deste mês de julho.
Clique no link e veja os detalhes e venha curtir com a gente!







22/06/2014

Customização



1 Saia
+ tecido de laise
+ gravata de sêda
= vestido
lindo que não vai esperar a primavera para dar o ar da graça por aí! Aposto!



17/06/2014

Carne seca pronta para passear!


Uma saia de renda que não gostava mais de sair ficou toda animada a ruar muito agora que
se transformou em vestido suplementando o top em tons rosados!

Este tecido está lindo dos dois lados, daí resolvemos fazer uma saia dupla face para aproveitar tudo de bom que ele tem.

Este pano azul com trevinhos brancos ficou mesmo perfeito
para esta saia longa por causa do barrado que a pintura formou.

Cintura franzida e um botão antigo de massa, fechando o cós nas costas deu um ar 70's

Este retalho tinha umas emendas que continuou no vestido mas recebeu um reforço com pontos bordados em marrom. Dois bolsinhos nas costuras laterais dão conforto e graça à peça.
Por enquanto é isto, mas ainda tenho mais projetos para tecidos carne-seca.
Se já usou dele e se deu bem vamos trocar ideias, gostaria muito de ver mais coisas nesta linha de reaproveitamento.
Até a próxima!

14/06/2014

Carne Seca

Atenção, não estou falando de comida! 
Até porque sou vegetariana há uns trinta e dois anos mais ou menos e tenho muito orgulho disto! Matar e comer os irmãos menores não é coisa que minha consciência permita... 

Carne seca aqui é outra coisa! 
É o nome (muito estranho diga-se de passagem!) que deram para refugos da industria têxtil. 
"Carne-seca é aquele tecido que fica por baixo da rotativa onde são despejadas as tintas para a estampagem do tecido. Ele vai recebendo todas as impressões e acumulando as tintas com as variadas cores. E, nesse processo, vira o carne-seca, um tecido que não tem uniformidade nenhuma na estamparia e nas cores e a sua beleza reside justamente nisso: a superposição das cores e de estampas."

São borrões de tintas na verdade, mas que no fim acabam em pinturas exclusivas se você olhar com olhos artísticos!!! No passado já utilizei brins de uma fabrica de BH para fazer bolsas e até alguns quadros, cada mancha que via enxergava uma paisagem, uma arte inesperada, que depois de sofrer alguma intervenção se traduziam em trabalhos lindos!!! Saiba, me renderam bem na época pois o valor monetário do carne seca é bem acessível! Naquele tempo exportei para Europa e lembro que produzia muito mesmo! Preciso ter aquele pique novamente! (risos). 
Pena que não tenho fotos destes trabalhos antigos para mostrar agora, naquele tempo não tinha costume de fotografar, mas hoje eu tenho!
E se você não conhece o tecido carne seca tenho uma amostra:

Estes são de uma amiga que visitou industrias de tecidos em Cataguases e se encantou com estas lindas confusões cromáticas! 



É desafiante trabalhar o carne-seca.
A sobreposição de cores e estampas aleatórias pede acuidade visual para saber o 
que pode dar bom retorno estético. 
E esta é a melhor parte!



Esta amostra que publiquei se transformará em roupas para a amiga que os arrebanhou e em breve você que gentilmente segue o blog Atelier de Maria (grata por isto!) poderá avaliar se usaria  o carne-seca ou não!
Eu aposto nele pois além de amar esta profusão de cores e estampas 
vejo como uma ação engajada na linha da sustentabilidade.
O futuro destes tecidos das fotos agora é sair pelas ruas em formato de vestidos, saias... Aguarde!
(o trecho em cinza no texto foi copiado do blog "Antiguinho" que explicou muito bem o que é a carne-seca!)



07/06/2014

Mudancinhas

Nestes dias de produção para o BAU, percebi que preciso de um incentivo desses, tipo um bazar fora da cidade para trabalhar com vontade mesmo! Em poucos dias, desde que recebi o telefonema dizendo que fui selecionada que não parei de fazer coisas e  vi também que aquela fala que diz que  a inspiração só aparece quando te acha em trabalho ritmado é pura verdade! Muitas ideias surgiram, tive que focar para não voar! Mas anotei tudo!
E nesta onda de pensar isto e mais aquilo, oficializando meu duradouro período mutante, abro um parenteses e falo de poesia, não muito porque muita disto cansa! hehehehe!
Não gosto de qualquer poesia, mas tem um verso de um amigo (Guilherme Aguiar) que nunca esqueci desde que li pela primeira vez há alguns anos atrás... Inclusive já até criei uns móbiles com eles  naquela  minha fase de reciclar MDF. Acredito que ficou pra mim por que realmente é a minha cara! (E nestes tempos de verdadeira transição a de quem que não é, não é mesmo?)
Diz assim:

"Sou o que sou/
 E sempre serei o mesmo/
 Que sempre mudará."

Então mudei o símbolo "Que Coso?" !!!
Gostava muito do coração alado, mas não me satisfazia mais!
E daí que estava comprando papel para os atuais cartões de visita, que sempre faço pois não gosto dos prontos e para eles procurava também  um perfurador em formado de coração alado e nem de coração comum eu achei mas os perfuradores em forma de mãozinhas ficavam pulando na minha frente tempo todo! Daí foi isto o que o verso me dizia quando ressurgia insistente na minha mente!
Sou o que sou ...mãos que não páram! 
Fazer o novo Favicon não foi fácil mas consegui, apesar de que o Blogger ainda mantém o antigo...
O importante é que estou gostando muito mais das mãos que não param que do coração alado!
Se quiser dizer o que você achou, gostaria de saber sim! Comente por favor!



























Brigitte me acompanhando tempo todo hoje!

E quem estiver em BH neste dia 08 de junho
passe no Cento e Quatro para se divertir conosco,
estou com uma intuição de que este bazar
estará uma festa!
Amor para todo mundo!
Tchauuuu!